terça-feira, 26 de outubro de 2010

Numa explosão de sonhos e sentimentos as notas de silencio compuseram minha melodia.


As vezes sentimos tanto silencio que de nenhuma forma as palavras se encaixam. É um beco escuro, sem luar. É quando se torna possível exprimir o inexprimivel, quando não há mais dor, quando nao há mais alegria, quando só há o silencio.

Uma mistura nostálgica de pensamentos que inundam a mente e no geral nao há pensamentos, ou há, mas são tão nebulosos que seria preferível mante-los em sigilo de si mesmo

O silencio é quando se fecha os olhos e tudo que se deseja é uma bela melodia que inunde a alma de belas cores e faca o corpo extremecer com sensacoes incentiveis, mas tão paupaveis.

/Olivroquenaotinhanome

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

sábado, 16 de outubro de 2010


A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.

Carlos Drummond de Andrade

quinta-feira, 14 de outubro de 2010


A vida tem três estagios; nós nascemos, vivemos e morremos. Mas nem sempre essa ordem é seguida às vezes ela é quebrada, estilhaçada como um copo que cai e se esvai em mil pedaços.




/Olivroquenaotinhanhome

quinta-feira, 7 de outubro de 2010


As coisas não mudam, nós é que mudamos. O início de um hábito é como um fio invisível, mas cada vez que o repetimos o ato reforça o fio, acrescenta-lhe outro filamento, até que se torna um enorme cabo e nos prende de forma irremediável, no pensamento e ação. (Orison Swett Marden)

sexta-feira, 1 de outubro de 2010