quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Eu vejo a vida e ela insiste em passar, por cada brecha de segundo que eu me perco em seu olhar.

/Olivroquenaotinhanome;

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Mesmo na escuridão ainda resta um pouco de luz. Quando o mal luta contra o mal ainda há motivos pra acreditar que nascerá um novo dia, com um novo e mais radiante sol.


/Olivroquenaotinhanome;

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Tantos passos...

Tantos passos pelo mundo tentando achar meu coração, tantos passos em noites escuras por caminhos desconhecidos, tantos passos dados em busca de amores e em meio a tantos passos encontrei você.
Muitos desses amores devastaram meu coração, o deixaram vazio.
Muitos desses amores arruinaram meu jardim.
Muitos desses amores fizeram-me derramar oceanos.
E muitos desses amores deixaram-me apenas buscando amores.
Com os amores que devastaram meu coração, aprendi a acompanhar-me sozinha e não ter medo da solidão.
Com os amores que arruinaram meu jardim, aprendi a fertilizar novas flores.
Com os amores que me fizeram derramar oceanos, aprendi a velejar sobre tempestades.
E com os amores que me deixaram buscando amores, aprendi que mesmo diante da decadência do amor ainda nos resta algo para lutar, algo que nenhuma palavra pode explicar, algo que sinto quando vejo seus olhos sorrindo pra mim. E nesse momento meu mundo gira devagar, como se tempo e espaço fossem uma coisa só, como se pudesse tocar o intocável e sentir o insentível, nesse momento sinto seu coração bater junto ao meu num sincronismo perfeito.
Não sei qual a função dos dias que nos separam, mas sei que esperarei quantos forem necessários, esperarei o ultimo instante como se fosse o primeiro, com a mesma calma e ternura e lhe darei um primeiro beijo como se este fosse o ultimo.
Contarei os dias, as horas, os segundos pra cumprir a promessa que te faço agora:
- Prometo lhe fazer feliz.


Teamo.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010


Amor que é amor, é antigo como tempo,
amor que é amor é validado a todo momento.
Amor que é amor, não é historia,
amor que é amor é lenda antiga,
revirada e vivida nos cantos da memoria.
Amor que é amor, é prestação,
amor que é amor rouba passo a passo o coração.



//Olivroquenaotinhanome;

terça-feira, 7 de dezembro de 2010


Não há memorias que caibam numa estante de livros, mas tudo que precisa ser dito cabe no olhar e no sorriso dos corações que sonham com o mito: de amar e ser correspondido.




//Olivroquenaotinhanome;

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

"tinha uma pedra no meio do caminho no meio do caminho tinha uma pedra" - Carlos Drummond de Andrade.



Sabe qual é a verdade? Sempre irão haver pedras no meio dos caminhos, sempre existirão obstáculos nos separando de nossos objetivos e quando isso não acontecer pode ter certeza que alguma coisa está errada.
Não há vitoria sem trabalho, sem esforço, sem pensamento. Não há vitoria sem doação, sem partilha e sem sacrifício. Não há vitoria sem que haja amor.
Vencer se imbui de ter esperança e coragem para não desistir.




//Olivroquenaotinhanome

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010